CONSULTAR PRODUTOS:

Blog



CALIBRAGEM DOS PNEUS | DICAS E ORIENTAÇÕES

A calibragem dos pneus é assunto sério. Mas você conhece a pressão correta e a frequência com que deve calibrar os pneus?

 

Calor, peso, tipo de carro, tudo isso influência na hora da calibragem. Para cada modelo de carro, há uma orientação de específica fornecida por quem mais entende do seu carro: o fabricante.

 

Em vez de escutar as dicas do amigo ou a conversa do frentista, procure no manual do seu carro a pressão correta para os pneus dianteiros e traseiros. A maioria dos carros trás essa informação em um adesivo localizado na porta ou na portinhola da tampa do tanque. Lá você encontra a pressão correta para cada tipo de pneu usado na fabricação da linha do seu automóvel, para o carro carregado e vazio.

 

Mas é importante notar que essa indicação refere-se à calibragem dos pneus frios. Conforme o carro se locomove, o atrito e o asfalto quente esquentam o pneu. O calor expande a borracha e o ar no sei interior, fazendo com que a medição do compressor de calibragem fique imprecisa. Você coloca 30 psi e a calibragem real sobe, por exemplo, para 40 psi.

 

O ideal é calibrar os pneus ainda frios. Isso é possível rodando com o carro por menos de três quilômetros em velocidade baixa antes da calibragem.

 

Um pneu com pressão abaixo do especificado apresentará maior desgaste das laterais das bandas de rodagem. Um pneu com pressão acima do especificado apresentará maior desgaste no centro da banda de rodagem.

 

Rodar com sete libras a menos durante um ano, por exemplo, reduz em 20% a vida útil de um pneu. Com a pressão errada, o carro perde em estabilidade e aumenta a distância de frenagem e com a calibragem errada, você pode gastar até 600 reais a mais em combustível por ano.

Então fique ligado. Siga as orientações de calibragem correta indicadas pela fábrica e faça a correção da pressão dos pneus semanalmente ou, no máximo, a cada 15 dias e rode de forma segura, confortável e econômica.



Voltar